Filmes

Spotlight é muito mais que um filme

Fevereiro 8, 2016

spotlight1

Estava eu vendo a lista de indicados ao Oscar 2016 quando me deparo com Spotlight, fiz o download do filme e a rotina me impediu de assisti-lo até uma tarde preguiçosa de domingo. Preciso lhes confessar que ao final do filme bateu um arrependimento por não ter tido a oportunidade de assisti-lo antes.

O filme é maravilhoso, tenho uma quedinha pelo Ruffalo e a McAdams e a atuação deles nesse filme reforçou o amor, o conjunto da obra me surpreendeu, a trilha sonora casa perfeitamente com todos os momentos, o ritmo do filme talvez seja o ponto que mais me incomodou, a primeira hora se arrasta demoradamente e os 20 minutos finais são rápidos demais, acho que faltou dosar melhor isso, fora isso é um ótimo trabalho que vale a pena ser visto e re-visto.

No filme é narrada a história verídica dos acontecimentos que

Por Batanga

                                               Por Batanga

levaram a publicação da matéria “Church allowed abuse by priest for years” no Boston Globe em 2002, a matéria

fala sobre uma série de abusos sexuais cometidos por padres católicos em Boston e que foram encobertos pelo grande clero da Igreja Católica. Após assistir o filme e ao

lembrar de discussões que tive em sala sobre jornalismo foi impossível não refletir sobre o filme ir muito além de um relatar de fatos, o filme trás de volta a discussão sobre a importância do jornalismo.

Após tantas discussões em sala de aula sobre o tema ficou claro que o jornalismo impresso se encontra em declínio, jornais grandes demitem muitos funcionários, edições de domingo começam a ter menos folhas, as tiragens diminuem e os lucros são cada vez menores, embora isso seja preocupante, o maior problema é sobre o que escrever. Hoje – quando o quesito é notícias – se tem quase tudo na internet, uma rápida no Google provavelmente vai levar o usuário ao encontro da informação desejada e mesmo que ele não queira, uma olhada na timeline do Twitter vai informá-lo sobre os principais temas do dia, uma espiada em uma página do Facebook de um grande veículo de informação vai deixá-lo a par do que está acontecendo no Brasil e no mundo, no momento atual os usuários são bombardeados por informação o tempo todo, nada para eles é novidade, em meio a esse cenário, como pode o jornal impresso sobreviver? A notícia impressa no jornal de hoje provavelmente já foi amplamente discutida nas redes sociais ontem ou até mesmo anteontem. Em meio a uma discussão tão problemática surge Spotlight dizendo ‘jornais impressos são importantes sim!’, hoje é possível e ouso dizer que é até mais fácil produzir grandes reportagens e vincula-las totalmente via web ou tv, mas eu não vi isso dar certo.

Spotlight apresenta dois grandes pontos, o primeiro é o jornalismo de qualidade não está morto e o segundo é a mídia impressa é importante. Já ouvi muito sobre o jornalismo não ser importante, no fundo todos temos um q de jornalista e hoje todos podemos ser um, mas por mais que tentemos nem sempre vamos conseguir produzir coisas boas, o olhar do jornalista é importante e Spotlight trás isso a tona, eles tinham a informação o tempo todo, ela estava lá no meio de vários recortes de jornais, mas ninguém foi capaz de vê-la, foi necessário o olhar atento de uma boa equipe para compreendê-la, organizá-la e formular uma grande matéria, o filme mostra que é besteira acreditarmos que o jornalismo um dia irá morrer, sempre precisaremos de bons jornalistas para entendermos o que está acontecendo, para abrir nossos olhos a verdades que optamos por não ver.

Eu cresci em uma família que lê jornal impresso, nos últimos 5 anos acho que dá para contar nos dedos de uma mão quantas vezes cheguei em casa e não tinha o jornal do dia para ser lido, foi com surpresa que percebi que na cidade para qual mudei o jornal impresso não era tradição, comecei a chegar nas casas das pessoas e perceber que elas mal lembravam quando foi a última vez que compraram o jornal do dia, os jornais velhos também foram chocantes, além de não comprarem o do dia não tinham jornal velho, não tinham jornal de jeito nenhum! Ah, vocês são incapazes de compreender meu choque por causa disso! Confesso que vim de um lugar considerado ‘atrasado’ para o restante do país e talvez por isso ainda tenhamos esse elemento que muitos consideram defasado. Entretanto, não consigo me convencer que grandes reportagens possam ser produzidas sem o apoio da mídia impressa, hoje jornal digital, portais web de importantes veículos de impressa e equipes responsáveis por vinculação de conteúdo na web existem aos montes, mas é difícil encontrar grandes reportagens produzidas por eles e que não sejam uma extensão do impresso! Ao meu ver o que Spotlight acrescenta a discussão é que embora houvesse a versão web, foi para a impressa que aquilo foi produzido, em determinado diálogo Brian d’Arcy interpretando Matt Carroll diz que na versão web poderiam ser acrescentadas url’s para a versão digital das cartas, embora anteriormente tenha sido relatado que estava ocorrendo corte de pessoal e talvez fosse pela crise do impresso, eles não pensaram em substituir a versão impressa, a própria equipe Spotlight é o tipo de investimento que só pode haver para o impresso, demorar até um ano para produzir um artigo é o tipo de coisa que a web não está pronta, o usuário web quer a informação para ontem, ele não tem tempo (e as vezes vontade) para esperar um ano para a produção de algo, então, o impresso não vai deixar de existir, porque o jornalismo investigativo também não vai e um precisa do outro para existir.

O filme me fez reacreditar no jornalismo e sou dessas que sempre procura um motivo para não desistir de algo, então foi um casamento perfeito o que aconteceu entre eu e ele. Recomendo o filme para os curiosos de plantão, embora ele seja uma boa aposta para o Oscar não acredito que será o vencedor, Room (2015) do meu ponto de vista foi muito superior em diversos aspectos, mas isso não vem ao caso no momento 😛 . Enfim, assistam e tentem refletir, vale muito a pena!

Até a próxima 🙂

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com