Filmes

Filme: Depois de Lúcia.

Janeiro 24, 2014
Nome: Depois de Lúcia
Diretor: Michel Franco
Gênero: Drama
Classificação etária: 16 anos.
 
Sinopse: Quando a esposa de Roberto (Gonzalo Vega Jr.) morre, a relação dele com sua filha Alejandra (Tessa Ia), de 15 anos, fica abalada. Para escapar da tristeza que toma conta da rotina dos dois, pai e filha deixam a cidade de Vallarda e rumam para a Cidade do México em busca de uma nova vida. Alejandra ingressa em um novo colégio, e sentirá toda a dificuldade de começar de novo quando passa a sofrer abusos físicos e emocionais. Envergonhada, a menina não conta nada para o pai, e à medida que a violência toma conta da vida dos dois, eles se afastam cada vez mais.
 

Arrebatador, essa é a melhor palavra para descrever Depois de Lúcia. Depois que Lúcia morre, seu viúvo Roberto e sua filha Alejandra, uma adolescente de 15 anos, se mudam para a Cidade do México, a família sempre teve uma ótima relação, mas a morte de Lúcia acaba danificando a relação pai e filha, ambos sentem culpa pelo que aconteceu e não conseguem seguir em frente, por isso a mudança para uma nova cidade é aceita por ambos.
 
Roberto é um chef de cozinha e na Cidade do México tem a oportunidade de abrir um restaurante seu, graças a isso passa muitas horas trabalhando e isso da mais liberdade a Alejandra que começou a estudar em uma nova escola. O novo grupo de amigos de Alejandra dá uma festa e a convida, ela aceita, nessa festa ela transa com um cara e ele resolve filmar o ato, ela estranha, mas permite que ele filme. Alguns dias depois o vídeo começa a circular pela escolha e Alejandra passa a ser humilhada física e moralmente por todos aqueles que ela acreditou serem seus amigos. Ela tem sua dignidade destruída. Durante o filme é relatado com excesso de detalhes o processo de degradação de Alejandra culminando num final de encher os olhos de lágrimas e que não deixa dúvidas de que a maior parte dos telespectadores faria o mesmo se estivesse na mesma situação.
 
Como disse no começo Depois de Lúcia é um filme arrebatador, ele dá um soco no estômago do telespectador. É difícil por em palavras o tamanho do nojo que senti pela atitude daquele grupo de adolescentes, é muito, muito, muito desprezível o que eles fazem, mas o mais desprezível de tudo é saber que aquilo de fato acontece e é até comum! Em pleno século XXI, em meio a tantos avanços tecnológicos os seres humanos continuam sendo seres desprezíveis que tem atitudes ignorantes quando o assunto é sexo, entenda por seres humanos homens e mulheres, isso mesmo, mulheres, as mesmas que são, na maior parte dos casos, as vítimas também – em geral – são as primeiras a apontar o dedo e chamar de puta e no filme é relatado isso, Alejandra é humilhada por homens e mulheres, sendo bem sincera, senti que as meninas foram bem mais cruéis que os meninos, pensando melhor, foram elas que começaram tudo! Os meninos passam o vídeo adiante, mas as meninas, bem elas são umas vacas *desculpem vacas, não foi por mal a ofensa*, a maior parte das maldades partem delas os meninos apóiam o que os torna cúmplices e seres igualmente desprezíveis.
 
Depois de Lúcia me tirou do meu mundo colorido e de maravilhosas noites de sono, me fez pensar por dias seguidos sobre o porquê o ser humano é tão cruel, recomendo que assistam e me ajudem a entender o porquê de tanta crueldade, o filme não foi baseado em fatos reais, mas fica bem claro que não é apenas ficção, que aquilo pode e acorre.
 
Embora o filme seja faixa 16 no Brasil eu o recomendo para adolescentes mais novos, o filme contém uso de drogas, bebida alcoólica, sexo – uma única cena e que é mostrada de forma sutil, não é mostrado uma coisa aqui e outra ali, nem nudez – e insinuações a sexo, mas se formos pensar bem alguns jornais mostram coisas bem piores (aqui na cidade dos meus pais, por exemplo, dia desses peguei o jornal e tinha um corpo estirado na primeira página, dava para ver o rosto e os buracos dos vários tiros que ele levou) e eles passam em horário nobre e qualquer uma criança pode ver e/ou ler, então um filme que vai trazer uma ótima lição é aceitável, pelo menos do meu ponto de vista. O público alvo do filme é o jovem, mas acho interessante pais e professores verem para entender melhor como funciona o bullying e terem uma base maior para identificar quando um adolescente está passando por isso.
 
Ah! Não posso deixar de parabenizar o trabalho magnifico da jovem Tessa Ia, nunca tinha ouvido falar dela, mas eu senti uma profunda empatia pelo personagem dela, ela assume o papel de Alejandra de corpo e alma e é possível sentir como se tudo fosse real e não apenas um filme. É incrível.
 
Assistam Depois de Lúcia e se revoltem.
 
Alguém já viu? Pretende ver? Comentem –q.
 
Beijos,
Thalita.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com